PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

terça-feira, 24 de maio de 2016

Secretaria Municipal de Saúde se pronuncia sobre acusações do médico Dr. Raimundo Salazar

Secretário Kelcimar e médico Raimundo Salazar.
Exatamente uma semana após a população de Bacabal tomar conhecimento das gravíssimas denúncias feitas pelo médico Dr. Raimundo Nonato Salazar em uma entrevista concedida à imprensa, a Secretaria Municipal de Saúde de Bacabal resolveu se pronunciar.

Em nota publicada em seu site oficial o órgão se defende e ao mesmo tempo acusa o médico de ser conhecido por causar atritos com outros profissionais da saúde e até com pacientes, assim como também desmente suas acusações. LEIA A NOTA ABAIXO.

PREFEITURA MUNICIPAL DE BACABAL
Secretaria Municipal de Saúde
Coordenação de Atenção Básica

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Secretaria de Saúde do Município de Bacabal, sobre os episódios envolvendo o médico Raimundo Nonato Moraes Salazar, tem o seguinte a esclarecer à população:

1.   O referido médico é conhecido pelos serviços médicos prestados por anos nos hospitais “Socorrão” e “Materno Infantil”. Assim como são conhecidos os seus atritos com outros profissionais da saúde e até com pacientes.

2.   Recentemente o mencionado médico teve sério e grave atrito com próprio secretário de saúde acerca da sua colocação em plantões em hospitais da cidade, em condições que o secretário considerou inadequadas e até ilegais.

3.   Insatisfeito com a sua não colocação nos plantões nas condições por ele exigidas, o citado médico, em plena via pública, abordou secretário de saúde em tom desrespeitoso, agressivo e até violento, tendo sido necessário a intervenção de terceiros para evitar o pior.

4.   Por este e outros atos de incompatibilidade do referido médico com as normas do sistema municipal de saúde, com as autoridades municipais e com outros profissionais da área, e também em decorrência de outros procedimentos não convenientes por ele praticados, houve-se por em rescindir o contrato que o mesmo mantinha com esta secretaria de saúde.

5.   Diante da insatisfação de ter sido desligado do Município, e com um autoritarismo inadmissível a um médico, o mesmo concedeu entrevista a uma emissora local fazendo acusações infundadas contra o secretário de saúde e diretores dos hospitais municipais - o que, inclusive, já são objetos de ações criminais e de reparação de danos ajuizadas pelo próprio secretário em face do mencionado médico na Comarca de Bacabal.

6.   Infelizmente a saúde do Brasil como um todo padece de grandes dificuldades, e muito se depende dos médicos que ainda são raros e exigentes. E em Bacabal os obstáculos se avolumam, pois, além de atendermos nossa população, onze outros municípios para cá encaminham diariamente seus pacientes - e não tem havido a devida contrapartida da União e do Estado do Maranhão.

7.   Mas de tudo está fazendo a Secretaria de Saúde para minorar os problemas e atender às necessidades, sempre respeitando os cidadãos e os profissionais da saúde, e nunca ficando omissa diante da aflição da população, mas sempre procurando melhorar, pois lidamos com vidas humanas nas mais difíceis adversidades e sabemos da nossa responsabilidade.

Atenciosamente, Secretaria Municipal de Saúde,
Assessorias - Jurídica e de Comunicação.

Bacabal (MA), 24 de maio de 2016.

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Israel Braga deixa o canal 7 para apresentar principal programa jornalístico da TV Mearim




Depois de 3 anos de muito trabalho, dedicação e reconhecimento me despeço hoje das minhas funções na TV Nova Esperança, Record. Agradeço primeiramente a Deus, a direção da emissora Salomao Oliveira Duarte e os proprietários Veronica Moura e Jose Clecio Silva pelo grande apoio e incentivo que sempre me deram. 

Obrigado pela oportunidade, pela sincera amizade e pelo respeito que sempre foi a base de nossa relação profissional. Agradeço também e de forma especial, a toda minha equipe formada por grandes homens e mulheres de caráter de que sem dúvidas amam o que fazem. Agradeço ao povo de minha querida Bacabal por terem me concedido o privilégio de ter diariamente a enorme audiência à frente do Balanço Geral.

O acesso as informações é o principal combustível do processo democrático, e o mercado que detém a mídia é dinâmico e sempre trás oportunidades para aqueles que se habilitam a encarar os desafios.
Saio do Balanço Geral com a certeza do dever cumprido e com a certeza que meu futuro projeto também terá sucesso e êxito, pois a base de tudo será Deus e a força de vontade de quem ama trabalhar.
A partir do dia 30 de maio, eu estarei em um novo desafio, de casa nova, TV Mearim...
Conto com vocês!

Israel Braga

Situação da saúde pública de Bacabal é tema de preocupação entre vereadores

Na tarde de quarta-feira, (18) foi realizada mais uma sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Bacabal.

No decorrer da sessão os vereadores demonstraram preocupação com o que vem ocorrendo na saúde do município. Como se já não bastasse à falta de água, diversos vereadores se utilizaram da tribuna para apontar a situação de dificuldade pela qual passa o setor da saúde, o que tortura, a população carente, a que mais precisa do Sistema Único. 

Preocupados com o sistema de saúde de Bacabal, já que o único hospital da cidade foi demolido e não tem data para inauguração, uma vez que o prazo de conclusão já foi ultrapassado. “É lamentável ver Bacabal passando por essa tremenda crise e o nosso povo padecendo dessa forma”, criticou o vereador Fernando Sousa.

Os vereadores afirmaram que vão tentar sensibilizar o Executivo Municipal para que tenha conhecimento de como está a Saúde no município para que possa ser recuperada o quanto antes.

Quem estar doente quer um bom atendimento, quer um bom hospital e estamos aqui para ouvir as reclamações do povo, estamos aqui para falar pelo povo. Nosso interesse é solucionar os problemas da população, disse Manuel da Concórdia.

Assessoria/Câmara de vereadores de Bacabal

Polícia Civil apresenta homem suspeito de atirar contra crianças em Rosário

20160517_100840

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), através da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), apresentou Victor José Martins da Silva, 25 anos. Ele é acusado de efetuar disparos contra um desafeto identificado como Wilson.

Victor José Martins foi apresentado na manhã desta terça-feira (18), na sede da SSP, no bairro Vila Palmeira, onde foi repassado a imprensa que os casos de tentativas de homicídios ocorreram no último dia 11, no bairro Ivar Saldanha, do município de Rosário.

Na oportunidade, os delegados Guilherme Luis Campelo e Murilo Tavares, titulares da regional e do 1º DP de Rosário, informaram que Victor e seu comparsa, conhecido como “Belga”, ao avistarem Wilson na via pública tentaram contra a vida dele. Para tentar fugir do ato criminoso, Wilson invadiu uma escola no momento da saída das crianças, o que não impediu a dupla efetuar aproximadamente nove disparos contra o prédio da instituição de ensino infantil.

20160517_173028

Os delegados informaram ainda que os tiros disparados atingiram três crianças com faixa etárias de 5,9 e 11 anos, sendo que uma das vítimas foi encaminhada para o Hospital Djalma Marques (Socorrão I), em São Luis.

No andamento das investigações, mais três suspeitos foram apontados na participação do ato criminoso. ”Todos os envolvidos nesse ato criminoso já tiveram seus pedidos de prisão solicitados ao Poder Judiciário”, disse Murilo Tavares.

O titular da regional de Rosário, Guilherme Campelo, disse ainda que contra Victor Martins existem três mandados de prisão, sendo um por tentativa de homicídio e outro por homicídio, este último ocorrido em dezembro do ano passado. Já o ultimo mandado de prisão, por sentença condenatória, expedido pela Comarca de Santa Inês, corresponde ao crime de receptação.

Ao término da apresentação, Victor Martins foi encaminhado para o Centro Penitenciário de Pedrinhas ficando à disposição da justiça.

Polícia Civil apreende 10 kg de entorpecente em Santa Inês

IMG-20160519-WA0010

Ações de combate ao crime de tráfico de entorpecente nos municípios maranhenses estão sendo intensificadas pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). Na quarta-feira (18), uma operação da Polícia Civil, colocada em prática por meio da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), resultou na prisão de José Marçal Pinheiro Frazão, 35 anos. Ele foi flagrado pela polícia, no município de Santa Inês, com 10kg de maconha prensada.

Ações como esta estão sendo intensificadas rotineiramente pela Polícia Civil, com o objetivo de combater o tráfico de drogas em todo estado. De acordo com as informações repassadas pela Senarc, o suspeito foi preso após diligências coordenadas pelos delegados Waldenor Viegas e Luciano Bastos. Ele foi preso no terminal rodoviário de Santa Inês, vindo de Goiás, com a maconha prensada em forma de tabletes que estavam escondidos em sua bagagem.

De acordo com informações da polícia, a droga era para ser comercializada nos municípios maranhenses de Santa Inês e São Bento. No dia 17 de fevereiro deste ano, a Senarc apreendeu, também na rodoviária de Santa Inês, 30kg de drogas que vinham de Goiás. Estavam com duas mulheres.

O delegado Carlos Alessandro informou que a Senarc está intensificando os trabalhos de combate ao tráfico de drogas em todo o estado. “Estamos colocando em prática ações que impedem os danos causados pelo tráfico à sociedade”.

Ex-prefeita de Dom Pedro e outros presos são apresentados na Secretaria de Segurança

bg-noticia-1180x400-e1457629165648

A Secretaria de Segurança Pública apresentou, na tarde desta quinta-feira (19), resultados da 2° fase da “Operação Imperador” coordenada pela Polícia Civil e executada pela Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (SECCOR), com apoio operacional das Seccionais Norte e Leste. Foram cumpridos mandados de prisão preventiva expedidos pela comarca de Dom Pedro em descrédito da ex-prefeita, Maria Arlene Barros Costa, que respondia pela prefeitura do município nos anos de 2009 à 2012, Rodrigo Barros Amâncio Sobrinho, ambos presos no bairro Renascença; Debora de Oliveira Amaral, presa no Bairro do Turu e Zacarias Neto Moreira Mesquita, apreendido em Imperatriz.
O superintendente da SECCOR, Roberto Fortes, explicou a efetivação da 2° fase dessa ação, voltada especificamente á ex gestora de Dom Pedro, Maria Arlene, que diante de inúmeras investigações e em decorrência de denúncias oferecidas pelo Ministério Público, é acusada da prática de crimes de corrupção, desvio de recursos públicos e licitações fraudulentas voltadas para fraudes e desvios na merenda escolar.

Os suspeitos Debora de Oliveira e Zacarias Neto serviam na constituição de empresas de fachada em nome de “laranjas” para vencer licitações no referido munícipio, concernentes ao fornecimento de merenda escolar e realização de obras públicas. E Rodrigo Barros atuou principalmente na contratação de locadoras de aluguel de veículos nunca alugados. Consta, ainda, a transferência bancária de mais de 9 milhões de reais, realizada pela ex-prefeita, para a conta de pessoa física do seu próprio filho, Eduardo José Barros Costa, seu principal aliado, também conhecido como “Imperador”, o líder maior desses esquemas fraudulentos. Daí a origem do nome da “Operação Imperador”. Eduardo possui mais de três Certidões de Pessoas Físicas (CPF), duas certidões de nascimento, duas cédulas de Identidade (RG) e dois títulos de eleitor.

O Secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, destacou que “É preciso largar de brincadeira em relação a quem desvia o dinheiro público”. “Não se pode fazer graça com isso. O ladrão de rua rouba um celular, um carro e isso é um ataque a um bem individual, é grave, merece repressão. Os autores de desvio de dinheiro público, a conduta deles atinge a coletividade, na prática de lesividade social”, acrescentou.

“Tanto a polícia quanto o ministério público, não trabalham visando identificar partidos políticos; trabalhamos em cima de fatos, autorias e prática de crimes. O nosso papel é cumprir a legislação, fazer um acompanhamento junto a todos os inquéritos policiais instaurados e essa parceria é em defesa da sociedade, junto com a SECCOR”, enfatizou o Promotor Público Marco Aurélio.

Prosseguimento da Operação Imperador
A 2ª Fase da Operação Imperador tem a finalidade de coibir e inibir os desvios de verbas públicas de prefeituras nos municípios maranhenses. As investigações procedem desde o ano de 2012 quando aconteceram as prisões dos empresários Gláucio Alencar e José Miranda, pai e filho, acusados de mandar matar o repórter Décio Sá, vitimado na Av. Litorânea, em São Luís. O jornalista os teria denunciado de comandar um esquema de agiotagem em 42 prefeituras do Maranhão. 
Ainda nesta operação de combate à corrupção, foram descobertas dezenas de empresas que usavam nomes falsos objetivando fraudar licitações referentes aos recursos da merenda escolar e medicamentos hospitalares.

O Delegado Geral de Polícia Civil, Lawrence Melo enfatizou que, “Esta operação é decorrente de investigações inerentes ao enfrentamento no combate à corrupção e agiotagem, por isso não está se inventando uma nova investigação, nem ação penal. Tudo é decorrente de atos que foram produzidos ao longo desses anos. Nós não inventamos as figurinhas que vão compor o álbum do combate à corrupção do estado e quem se colocou nesse álbum se prontificou a praticar crimes contra a sociedade maranhense, dilapidando o erário, tirando o dinheiro da educação dessas crianças”, disse.

Sob os presos pesam as acusações de desvios de recursos públicos, peculato, corrupção ativa e passiva, fraudes em licitações, lavagem de dinheiro, ocultações de bens e capital e uma série de crimes cometidos por esta verdadeira organização criminosa que se implantou em Dom Pedro e outros municípios.

Os suspeitos foram autuados em flagrante delito e estão à disposição do poder judiciário, no Centro de Triagem de Pedrinhas.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Filho do presidente da Câmara em exercício tem mais de R$ 230 mil bloqueados

 
Thiago Augusto Maranhão, filho do presidente da Câmara em Exercício, Waldir Maranhão (PP-MA), teve mais de R$ 230 mil bloqueados por uma decisão da Justiça do Estado.
 
Ontem, o juiz Douglas de Melo Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca de São Luís, determinou, em liminar, a indisponibilidade de bens de Thiago Augusto por conta do tempo em que ele recebeu por um cargo de confiança no Tribunal de Contas do Estado. 
 
Entre novembro de 2013 e maio de 2016, o filho de Waldir Maranhão teve salário de R$ 6,5 mil mensais por uma função comissionada na Corte. Acontece que, no mesmo período, ele trabalhou e fez uma pós-graduação em São Paulo.
 
"Nesse contexto, os autores demonstraram documentalmente que o réu Thiago Augusto Azevedo Maranhão Cardoso recebeu valores referentes ao exercício de um cargo em comissão no Tribunal de Contas do Maranhão ao tempo em que exercia outras atividades no Estado de São Paulo, o que por certo inviabilizaria o efetivo exercício de tal cargo", escreve, em seu despacho, o juiz.
 
Para o cumprimento da decisão, o juiz determinou o bloqueio de ativos financeiros e de veículos em nome de Thiago Augusto, além da expedição de ofício a cartórios de imóveis do Estado comunicando a indisponibilidade de bens.
 
Melo Martins também decidiu que seja feito um recadastramento de todos os funcionários do Tribunal de Contas do Estado, para a identificação de outros possíveis funcionários fantasmas.Procurada, a assessoria de Waldir Maranhão disse que ele não comentaria a decisão.

terça-feira, 17 de maio de 2016

Morre o técnico de refrigeração Ednaldo Cutrim

Técnico de refrigeração, extremamente conhecido na cidade de Bacabal, Ednaldo Cutrim havia sido diagnosticado com problemas coronários, e, no inicio da noite desta terça-feira, dia 17, não resistiu e veio a óbito na capital maranhense, São Luís.
Cutrim já havia passado por cirurgia com intuito de reverter os sérios problemas de saúde que culminaram em sua morte. Passou um longo período internado e recentemente submeteu-se, novamente, a um novo procedimento cirúrgico. 
O corpo de Cutrim deve chegar na madrugada desta quarta-feira, dia 18.
A qualquer momento novas informações. 

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Decisão de Teori sobre Cunha pode ser julgada ainda nesta quinta no STF

O ministro Teori Zavascki pretende levar ainda nesta quinta-feira (5) ao plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) a decisão liminar (provisória) que concedeu durante a madrugada determinando o afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) do mandato de deputado federal e, consequentemente, da presidência da Casa. Relator dos processos da Lava Jato na Suprema Corte, Teori acolheu um pedido protocolado em dezembro do ano passado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Independentemente da decisão liminar de Teori, o STF já iria analisar nesta quinta o afastamento do presidente da Câmara. O presidente do Supremo, ministro Ricardo Lewandowski, havia marcado para a sessão desta quinta o julgamento de outra ação que pedia o afastamento de Cunha da presidência da Câmara.

A decisão de Teori atende pedido apresentado em dezembro pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que argumentou que Cunha estava atrapalhando as investigações da Lava Jato, na qual o deputado é réu em uma ação e investigado em vários procedimentos.

Segundo o ministro, a medida visa neutralizar os riscos apontados por Janot no pedido de afastamento de Cunha. Quem assume a presidência da Câmara agora é o deputado Waldir Maranhão (PP-MA), vice-presidente da Casa e aliado de Cunha.

segunda-feira, 2 de maio de 2016

WhatsApp lamenta bloqueio e diz que não tem informação exigida por juiz

Aplicativo diz que decisão 'pune mais de 100 milhões de brasileiros'. Bloqueio a partir das 14h deve durar 72 horas, decide Justiça de Sergipe.




O WhatsApp lamentou nesta segunda-feira (2) a decisão de bloquear por 72 horas o acesso ao aplicativo no Brasil. A empresa disse não ter a informação exigida pelo juiz.

Para o aplicativo, o bloqueio “pune mais de 100 milhões de brasileiros”. “Estamos desapontados que um juiz de Sergipe decidiu mais uma vez ordenar o bloqueio de WhatsApp no Brasil”, disse a empresa.

A Justiça de Sergipe mandou as maiores operadoras de telefonia do país bloquearem o acesso dos brasileiros ao aplicativo de mensagem instantânea a partir das 14h desta segunda-feira (2). TIM, Oi, Vivo, Claro e Nextel cumpriram a intimação judicial, que impõe multa diária de R$ 500 mil em caso de descumprimento.

A decisão do bloqueio foi proferida pelo do juiz Marcel Maia Montalvão, da Vara Criminal de Lagarto, no Sergipe. O magistrado atendeu a um pedido de medida cautelar da Polícia Federal, que foi endossado por parecer do Ministério Público.

O bloqueio foi pedido porque o Facebook, dono do WhatsApp, não cumpriu uma decisão judicial anterior de compartilhar informações que subsidiariam uma investigação criminal. A recusa já havia resultado na prisão do presidente do Facebook para América Latina em março deste ano.
O WhatsApp informa que cooperou “com toda a extensão da nossa capacidade com os tribunais brasileiros”. A empresa voltou a afirmar que a Justiça tenta "nos forçar a entregar informações que afirmamos afirmamos repetidamente que nós não temos".

Segundo o juiz, a medida cautelar é baseada no Marco Civil da Internet. Os artigos citados pelo magistrado dizem que uma empresa estrangeira responde pelo pagamento de multa por uma “filial, sucursal, escritório ou estabelecimento situado no país” e que as empresas que fornecem aplicações devem prestar “informações que permitam a verificação quanto ao cumprimento da legislação brasileira referente à coleta, à guarda, ao armazenamento ou ao tratamento de dados, bem como quanto ao respeito à privacidade e ao sigilo de comunicações.”

Veja abaixo o comunicado do WhatsApp:

"Depois de cooperar com toda a extensão da nossa capacidade com os tribunais brasileiros, estamos desapontados que um juiz de Sergipe decidiu mais uma vez ordenar o bloqueio de WhatsApp no Brasil. Esta decisão pune mais de 100 milhões de brasileiros que dependem do nosso serviço para se comunicar, administrar os seus negócios e muito mais, para nos forçar a entregar informações que afirmamos repetidamente que nós não temos."

Trabalhadores bacabalenses são homenageados pela Central de Entidades de Bacabal (CEB)

Neuriane, bairro Madre Rosa (ganhadora do ventilador), e Ana Caroline, bairro Almiro Paiva (ganhadora da motocicleta).
O evento realizado pela Central de Entidades de Bacabal (CEB), presidida por Terezinha de Jesus Nascimento, em homenagem ao Dia do Trabalhador, que a princípio foi anunciado para acontecer em sua sede localizada na rua Djalma Dutra (Antigo Bar do Toinho Pé de Pano), bairro da Areia, foi transferido para o Clube Vanguard em decorrência do grande número de pessoas interessadas em participar.

Desde o meio-dia do último domingo (1º) houve música ao vivo e, no final da tarde, foi realizado o bingo de vários prêmios, como aparelho de TV 32 polegadas, ventilador, liquidificador, bicicleta e uma moto Honda/Pop 100 (zero km).
 
O evento que contou com o apoio cultural da Prefeitura de Bacabal, através da Secretaria Municipal da Mulher, foi prestigiado ainda pelo jovem Sobrinho Veloso que fez questão de levar seu abraço aos trabalhadores e trabalhadoras bacabalenses, representando também a secretária da Mulher e ex-vereadora Doralice Veloso, que sempre se dedicou inteiramente às causas sociais.